Necesitas javascript para ver a páxina

Novas

Está aqui

O Xurés e a Estufa, duas referências em mudança climático

22 Julho, 2012

Na Baixa Limia, concretamente no município de Lobeira, no monte dás Motas, perto de Ou Viso, o Instituto Catalão de Ciências do Clima ( IC3) construiu uma caseta para instalar o instrumental necessário com o que estudar as incidências do clima. Tanto esta estação como a #posicionado no parque de Ou Invernadeiro são dois das instalações mais avançadas da Europa para medir esse impacto da mudança climática.

Ambos os parques ourensãos acolhem @senllo estações, que são duas das oito repartidas por toda a Península e que formam a rede de mostraxe ClimaDat ( LTCRS, siglas em inglês que significam sítios de investigação climática de comprida duração no tempo). Todas estão colocadas em zonas de grande interesse natural para observar em tempo real o clima, as suas mudanças assim como o seu impacto.

Gases efeito estufa

O projecto ClimaDat é o fruto da colaboração entre o Instituto Catalão de Ciências do Clima e a Obra Social da Caixa. Vão conseguir os dados necessários para fazer um balanço de gases de efeito estufa a escala regional, que por sua vez nutrirão bases de dados internacionais.

No caso galego optou pelos parques do Xurés e de Ou Invernadeiro porque se há visto que a observação do contributo natural e antrópica de ambos os espaços aos gases de efeito estufa e a sua relação com o ciclo biológico, geológico e químico do nitróxeno e as diferenças entre o balanço de humidade, são as grandes achegas de ambas as estações. Os dados recolleitos em toda a rede serão de acesso livre para toda a comunidade científica. Estes pequenos centros são instalações dinâmicas que irão evoluindo em instrumentação segundo os novos reptos científicos que surjam e estarão acessíveis para a colaboração com outros grupos de investigação.

Atmosfera oceánica

O parque natural transfronteiriço da Baixa Limia- Serra do Xurés ocupa 20.920 hectares, linda com o parque Peneda- Gerês, de Portugal, e o seu domínio climático é oceánico ocidental no vale do Limia ademais de um clima oceánico de montanha nas suas zonas elevadas. Em Ou Invernadeiro, com as suas 5.722 hectares, domina o clima oceánico de montanha com traços de clima continental. As bacias dos rios ourensãos som sensíveis à acção do ser humano. Ainda que têm características similares de chuvas, é diferente o grau de humidade nos parques, asseguram vos responsáveis pelo IC3, o que se demonstra na vegetação.