Zonificação

Está aqui

Cada uma das unidades de zonificación contempladas na Reserva e delimitadas em função da expressão territorial dos componentes da biodiversidade e as actividades humanas correspondem a um regime de ordenação e gestão específico, que responde em consequência às diferentes necessidades de conservação e gestão e a diferentes graus de aproveitamento dos recursos naturais da Reserva. A Zona núcleo abarca um total de 34.434,31 há. Do total da superfície da Reserva da Biosfera proposta, o que supõe 13% da mesma, com uns níveis de protecção muito elevados. A configuração destas zonas, e consequentemente a sua biodiversidade, está ligada à manutenção de modelos tradicionais de aproveitamento dos recursos naturais que possuem um elevado grau de compatibilidade com a manutenção dos componentes, a estrutura e o funcionamento dos #ecosistema.

A zona Tampón inclui a zona da Reserva da Biosfera, onde os usos tradicionais do chão e o turismo ambiental consideram-se perfeitamente compatíveis com a conservação dos valores naturais tratando-se de territórios com um valor de conservação alto, com uma porção significativa de habitats.

Na zona de Transição da Reserva encontram-se localizadas a maioria dos núcleos de povoação. Corresponde com uma zona fortemente povoada, onde se encontram a maioria dos serviços. Em verdadeira medida, pode-se afirmar que as características ambientais, sócio-culturais, e económicas confiren à zona de transição as condições e potencialidades favoráveis para a promoção de uma política adequada de desenvolvimento sustentável, e favorecer tanto às povoações locais como a conservação e revalorização da natureza e a biodiversidade.